Homenagem ao mês do amor ,quem nunca ficou fascinado por mitos e lendas? Eu como toda libriana sou por ela :Afrodite (vênus)

Homenagem ao mês do amor: eu como toda libriana tenho ela como regente do signo a deusa do amor Afrodite(vênus) , por isso que sou uma pessoa BONITAA hahaha.

Tem muita coisa , no google descrevendo essa deusa linda mas vamos simplificar né .

Copiei alguns trechos que eu acho interessante Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Como deusa da beleza, ela representava a beleza feminina ideal no imaginário grego, sendo considerada a mais bela das mulheres – não de modo virginal, como Ártemis, tampouco toda decoro, como as deusas casadas e da maternidade, antes plena de uma pura beleza e graça feminina, rodeada pelo úmido brilho do prazer, eternamente moça, livre e feliz, tal como nasceu do mar imenso.[27] Desde Homero, os poetas a chamam de “dourada” e lhe descrevem como a deusa “amiga dos sorrisos” (“filomeida”; philommeidés), ou “de doce sorriso” (“glicimelicos”; glykymeílikhos).[28] Helena a reconhece pela encantadora beleza do colo e dos seios e pelo brilho dos olhos.[19] As cárites, assim como as horas, que representam amáveis e benfazejos espíritos do crescimento, são suas servidoras e companheiras. Dançam com ela, banham-na, ungem-na e tecem-lhe as vestes. O nome das cárites significa “graça e sedução”, que são justamente os dons com que Afrodite brinda Pandora, a primeira mulher.

A pureza dos sentimentos era muito preservada pelos gregos. O amor tinha que ser honroso, e Afrodite garantia a nobreza dos sentimentos. Esse pensamento parece estar contido em mitos como o de Anaxarete e Narciso: várias jovens se apaixonaram por Narciso mas ele as menosprezava. As garotas, revoltadas, pediram vingança a Afrodite, que o fez se apaixonar pelo próprio reflexo.[29] Porém, com a evolução do mito, ela passou a simbolizar não apenas o amor puro, mas o amor passional, a paixão desenfreada e nociva, a loucura dos sentimentos. Isso fica evidente no mito de seu adultério com Ares. A lenda traz uma grande simbologia, o amor e a guerra juntos em um idílio; a paixão e o ódio; a beleza e a rudeza; Afrodite e Ares tornaram-se amantes fervorosos e inseparáveis, fazendo a deusa receber o epíteto de Areia e ser feita uma deusa da guerra em Esparta.[30]

Por outro lado, ela distingue-se muito claramente de Eros, que o mito atribui-lhe como filho. Eros representa o espírito divino do desejo de procriar e do ato amoroso. Mas o mundo de Afrodite, como magistralmente captou Walter Otto, “é de outra ordem, muito mais amplo e rico. Neste mundo, a ideia da essência e do poder divino não emana, como no caso de Eros do sujeito desejante, e sim do amado. Afrodite não é a amante, ela é a beleza e a graça risonha, que fascina. Nesse caso, o que vem primeiro não é o impulso de possuir, mas sim o encanto da aparência que leva de forma irresistível à união. O segredo da completude e unidade do mundo de Afrodite reside em que na atração não atua um poder demoníaco em virtude do qual um ser insensível agarra sua presa. O atraente quer entregar-se, o amável se inclina para aquele que sensibilizou com lânguida franqueza, que o torna ainda mais irresistível”.[25

Afrodite Inclinada cópia romana do original grego do século II a.C., no Museu Arqueológico de Nápoles

Os romanos apropriaram Afrodite para si durante a conquista das cidades gregas do sul da Itália peninsular, como Pesto, e, em seguida, na Sicília, onde a deusa foi venerada em Siracusa.[15] Vênus pode ter sido a deusa sucessora de uma divindade etrusca em um ponto muito cedo na história romana. No entanto, o conceito romano de Vênus e seus mitos são baseados nas obras literárias da mitologia grega em relação a Afrodite.[15] Vênus é um substantivo latino que significa amor sexual ou desejo sexual.[18]Nascimento de Vênus, de William-Adolphe Bouguereau (1879), no Museu de Orsay

Vênus (Afrodite) e Amor (Eros), por Theodor Heinrich Bäumer, 1886. Afrodite era constantemente retratada acompanha de Eros, seu filho mais famoso. Eros é sempre retratado como um garotinho alado, de cabelos louros, com aparência de inocente e travesso que jamais cresceu (simbolizando a eterna juventude do amor profundo). Portando um arco e flecha e até mesmo com uma tocha acesa. Sempre pronto a atingir, de forma certeira, suas flechas “envenenadas” com amor e paixão. Os alvos sempre sendo a região do coração e do fígado.

Eu tirei umas fotos da minha versão Afrodite  dá uma espiada :

Sobre patti

Essencialmente uma pessoa impressionável, generosa e protetora, e nada modesta !!! amo a liberdade, a mudança e a variedade, tenho pensamentos progressistas , e adoro ter possibilidades de criação . Sou Cinegrafista .
Esta entrada foi publicada em historias e marcada com a tag , , , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta